Fela: a voz de seu povo

Ao retornar pra Nigéria na década de 70, Fela Kuti montou um complexo musical que incluía um estúdio de gravação, um estúdio de ensaio e uma boate, consolidando assim sua obra fonográfica e se tornando uma das maiores estrelas do seu país. Ele se tornou imensamente popular entre os pobre porque falava de questões políticas que ressoavam como a voz do seu povo contra a a exploração do regime ditatorial local que tirava seus direitos. Com isso, o governo Nigeriano passou a persegui-lo para o resto de sua vida, chegando ao ponto de mandar 1000 soldados destruírem seu complexo, matarem sua mãe e estuprarem suas esposas (sim, em dado momento ele tinha 27). Fela tinha acima de tudo a vontade de criar uma Africa livre e próspera, e usou sua música pra empoderar e encorajar o povo a almejar coisas melhores para o continente.
Venham conferir a homenagem que faremos a esse grande artista e ser humano, dia 3 de junho, sábado, no Clube dos Macacos! GARANTA SEU INGRESSO. O primeiro lote está quase esgotando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *